Ateus, outros “não-teístas” e os Escoteiros (Parte II)

Tradução Livre realizada pelo Blog "O Escoteiro Ateu" da brochura Athiests, Other Non-Theists and the Boy Scouts of America da Organização Scouting for All

Perguntas Frequentes sobre os não-teístas.

Embora os “Boy Scouts of America (BSA)” seja, para todos os efeitos, uma organização secular, seus líderes se recusam a permitir que não-teístas (ateus e agnósticos) sejam membros ou chefes escoteiros. Esta política se aplica para adultos e crianças. Embora o foco do Escotismo seja em caminhadas, acampamentos,  conquistar insígnias de mérito, ética e cidadania, eles também afirmam que é preciso acreditar em Deus para manter um alto padrão de moralidade e ética.

 Embora esta seja uma percepção comum, na verdade não existe nenhuma evidência para apoiá-la. Na verdade, algumas evidências levam à conclusão oposta.

 Abaixo alguns argumentos comuns que são usados para manter os não-teístas fora do escotismo, com respostas após cada argumento.

 Argumento: A crença em Deus é necessária no Escotismo porque está escrito em suas leis.

Resposta: Isso discrimina não-teístas da mesma maneira que se tivesse escrito nas leis que você tem que ser branco ou cristão para estar no Escotismo. O Escotismo deve estar disponível para todos os Cidadãos, independentemente de crenças religiosas. Este país foi fundado sobre o princípio da liberdade religiosa e ao restringir associação com base em crenças religiosas viola-se este princípio.

 O Budismo e o hinduísmo não professam uma crença em Deus em sua doutrina e eles estão autorizados a serem membros do Boy Scouts of America (BSA), mas o Escotismo exclui ateus e outros livre pensadores. A política da BSA é discriminatória e tendenciosa contra ateus e outros livre pensadores. Isso é demonstrado quando se escolhe um grupo particular para excluir de sua associação, enquanto outros membros possam também não adotar uma crença em Deus em seus ensinamentos, mas são aceitos como membros.

Argumento: Está escrito no formulário de inscrição e no guia de viagem que “você não pode ser um bom cidadão sem a obrigação para com Deus”. Os escoteiros têm o direito e a responsabilidade de manter o mais elevado padrão moral com os seus membros.

Resposta: Dizer que você “não pode ser um bom cidadão, sem a obrigação para com Deus” é terrivelmente ofensivo para os não-teístas e não é diferente de dizer “você não pode ser uma boa pessoa, se você for judeu, se você for afro descendente, etc.”. Além de ser ofensivo, é simplesmente falso. Não há nenhuma pesquisa, dados ou estatísticas que demonstrem que as pessoas sem nenhuma crença em Deus sejam mais inclinadas para atos imorais do que qualquer outra pessoa. Na verdade, apenas 1% da população carcerária professa não ter uma crença em Deus – em comparação com 10% – 15% do geral da população. Além disso, países como a Suécia e Alemanha têm taxas de ateísmo de mais de 40% e isto “não tem sido uma tragédia para eles”.

 Ser um não-teísta significa apenas que você interpreta o Universo sob uma perspectiva diferente da maioria das outras pessoas. Os não-teístas veem o universo em termos naturais enquanto crentes veem o universo em termos sobrenaturais. Nenhuma destas perspectivas influencia necessariamente a  moralidade.

Argumento: O Escotismo foi fundado com o princípio de Deus e do país. Você não pode esperar que eles abandonem a base de sua filosofia.

Resposta: Ninguém está lhes pedindo para abandonar este princípio. Estamos apenas lhes pedindo para acolher aqueles cujas convicções não lhes permitem fazer uma promessa em Deus. As bandeirantes também têm um juramento em Deus, mas permitem que membros não-crentes substituam a palavra “Deus” para uma palavra de sua escolha. Assim, eles mantêm o seu dever para com Deus e ao mesmo tempo aceitam não crentes e pessoas de outras crenças espirituais.

Cerca de 10% – 15% dos cidadãos dos EUA não professam uma crença em Deus. São muitas pessoas para manter fora do escotismo. A Chefia Escoteira precisa ser flexível e mudar com o tempo, como têm acontecido com a maioria das outras organizações juvenis e com a maioria organizações escoteiras no mundo ocidental.

Argumento: O Escotismo é uma organização religiosa e tem o direito de exigir a crença em Deus.

Resposta: O Escotismo não é uma organização religiosa. Isso significa que não deve ser dirigido pela crença religiosa de ninguém, mas abraçar a diversidade de seus membros. É uma organização de jovens que deveria supostamente abraçar a diversidade de crenças representadas na cultura Americana. De acordo com a Organização Mundial de Escotismo, que é a organização responsável por todas as associações escoteiras do mundo, cada associação deve refletir a cultura do país que representa. Atualmente os escoteiros americanos estão representados e sendo dirigidos por um segmento da sociedade americana, os fundamentalistas religiosos. Deve-se notar também que não há ensinamentos religiosos e nenhuma oração em reuniões de tropas ou em passeios. Se as pessoas rezam, é voluntário o que não é um componente exigido no programa. A frequência à igreja, em passeios não é obrigatória. O Escotismo não é uma organização religiosa nunca foi concebida para ser uma organização religiosa. De acordo com os escritos de   1916, os Chefes de cada unidade devem decidir quais os valores ensinar aos jovens que estão sob sua responsabilidade, e não o Escritório nacional em Irving, Texas.

Anúncios

4 respostas em “Ateus, outros “não-teístas” e os Escoteiros (Parte II)

  1. Pingback: O Desenvolvimento Espiritual no Escotismo Britânico | O Escoteiro Ateu

  2. Esta linguagem abordada no texto é muito avançada para que a grande maioria dos chefes escoteiros a entendam, muito menos as crianças. O escotismo deve ser aberto, inclusivo e não discriminar ninguém por sua escolha religiosa ou não. O que realmente os pobres imbecis chefes não conseguem entender é que ha de chegar um dia em que seus jovens escoteiros serão adultos…e vão pensar, vão se auto-questionar, vão agir…guiados e movidos por seus próprios ideais e objetivos…vão ter opinião própria…e isso inclui o pensamento sobre sua religiosidade e espiritualidade…sua crença ou não na existência de Deus e sua própria concepção de Deus. Como diz aquela velha história…” O escoteiro caminha com sua próprias pernas…” e com o passar do tempo o escoteiro caminha com suas próprias ideias e pensamentos também…

    Curtido por 1 pessoa

    • Fabiano, é inevitável o fato de que Ateus serão aceitos no ME, a questão que permanece é quando? O movimento escoteiro precisa se livrar de dogmas pois não é um movimento religioso. Ele trabalha a “espiritualidade” e não “religiosidade”, mas ponha isto nas mentes dos nossos adultos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s